quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Quinteto homenageia Luiz Carlos da Vila



Boa noite,

Um pouco atrasado, mas ainda em tempo gostaria de explicitar a noite do dia 29/10/2009.

Chovia muito em SP e o trânsito caótico aglomerava os carros por entre as ruas e avenidas estéreis de esperança. Muitas buzinas e uma enorme dificuldade de se locomover à região central da cidade, ali perto do Arouche, mais precisamente ao lado da Praça Roosevelt.

Nada poderia me impedir de chegar à uma combinação incrível que estava para acontecer: o excelente grupo paulistano Quinteto em Branco e Preto, meu segundo lar do samba “Você Vai Se Quiser” e o repertório do recém finado Luiz Carlos da Vila.

Quinteto é um dos grandes grupos da atualidade do samba. Integram o grupo os irmãos Yvison (Casca), Everson e Vitor Pessoa , de São Mateus, Zona Leste de São Paulo e Magnu Souzá e Maurílio de Oliveira, de Santo Amaro, Zona Sul. Em mais de dez anos de carreira o grupo já acompanhou artistas como: Beth Carvalho, Luiz Carlos da Vila, João Nogueira e Elton Medeiros, entre outros. Além de acompanharem grandes artistas, são compositores e já gravaram três CDs.

Ao adentrar no festejado recinto, o clima era intimista e de muita alegria. O show não fora amplamente divulgado, portanto o boca-a-boca dos amantes dos sambas levaram ao local verdadeiros admiradores do ritmo, o que evitou turistas mais interessados na festa ou na balada. Nada contra o samba virar balada, e ser comercial. Acho ótimo e prefiro que aconteça isto com música brasileira do que com ritmos internacionais. Apenas estou relatando o que vivenciei.

A casa estava arrumadinha, todo mundo muito educado e já se via sob o palco os cinco banquinhos direcionados ao grupo. O próprio grupo se misturava à platéia, numa demonstração clara de humildade e senso de realidade. Mesmo que o grupo não seja tão famoso nacionalmente, ainda sim sabe que é um dos principais e melhores grupos de samba do Brasil. Devido aos intérpretes que os convidam, as críticas que recebem e ao conhecimento técnico que têm sobre o assunto.

Aproveito para fazer uma digressão sobre este tema, pois ser sambista tem algumas vantagens, e uma delas é poder conhecer o seu ídolo. Eles moram no nosso país e geralmente são extremamente acessíveis. Fico imaginando alguém muito fã do Bono Vox, que se esforça para conseguir ver um show a cada 10 anos, ver o show de longe e nunca ter contato com o ídolo. Mas novamente, nenhuma crítica, pois sou fã de artistas como Beatles (logo Paul MacCartney) e sei que é a realidade de cada estilo de música.

Voltando: na platéia também se encontravam figuras como Nananã da Mangueira, Toninho Geraes, Murilão Boca do Mato, Irmãs Pereira, entre outras figuras do samba. Tudo para prestigiar a homenagem a Luiz Carlos da Vila, que morreu há um ano e compôs sucessos como “O show tem que continuar”, “Além da Razão”, etc. E principalmente por ser um artista muito querido no samba.

A verdade é que o partido alto começou a rolar exatamente às 21h e levou todo mundo ao êxtase. Devido à capacidade de execução do grupo e do clima que tomava toda a casa. Uma noite mais que especial no coração de São Paulo, mostrando que a cidade é muito mais do que garoa e está longe de ser o túmulo do samba.

No repertório as canções de LC da Vila se misturaram a composições de Candeia, Paulinho da Viola, Dona Ivone Lara e do próprio Quinteto. Levando toda a galera a cantar junto neste momento epifânicos da vida.

Quinteto com repertório de Luiz Carlos da Vila é destas coisas reconfortantes da vida. Samba de primeira qualidade, com gente de primeira qualidade. Vida longa ao Quinteto!

Seguem imagens do show:





3 comentários:

Taís disse...

excelente!

Jaq disse...

haha
tava inspirado mesmo hein

Van disse...

Parabéns pela matéria, escrita com o coração e muito talento... eu estava lá, e ler seu texto me fez reviver cada detalhe do show!!
Grande bj e muito sucesso