domingo, 1 de março de 2009

Mestre Candeia




Boa noite,

Hoje vou me dar o direito de falar Candeia.

Dono de grandes sucessos e considerado um referencial do samba o compositor e cantor está cada vez mais presente cena atual. Cristina Buarque e Terreiro Grande cantam suas música em um show, há alguns anos atrás Luiz Carlos da Vila gravou um CD apenas com composições do mestre, Teresa Cristina e Paulinho da Viola fizeram um show em honagem a ele.

Isto tudo porque Candeia é um dos principais agentes da evolução que o samba teve no final dos anos 70 e início de 80 de privilegiar também o partido alto. Suas músicas abrangem canções de 1953, quando compôs com 18 anos seu primeiro samba enredo da Portela, até 1978 quando lançou o clássico álbum Axé e ano em que morreu.

Candeia foi da polícia com fama de valentão e truculento, algo que determinou seu destino e suas composições. Em uma briga de trânsito ele foi baleado na espinha o que paralisou para sempre suas pernas.

Ficou alguns anos sem compor e voltou com a ajuda do amigo Martinho da Vila e também de São Paulo, onde ficou algum tempo. Voltou aos palcos e o pagode, no verdadeiro sentido da palavra, voltou a comer no quintal de sua casa.

Artista completo, o portelense também se engajou na luta negra e compôs diversas canções em exaltação aos negros, além de fazer críticas sociais e criar a Escola de Samba Quilombo.

Candeia é mais um dos fortes elos que comandam a corrente do samba. Axé Candeia, axé!

Canções para conhecer: Dia de Graça, Mil Réis, Gamação, Mnhas Madrugadas, Preciso me Encontrar (que muitos acham ser do Cartola, por ter sida grava por ele), Não Vem, entre outras.

Um comentário:

cereninho disse...

mestre candeia canta muito